NOSSOS SERVIÇOS


Liberação de Tubulão Ar comprimido - ItaquerãoPROJETOS E CONSULTORIA EM GEOTECNIA

Projetos em Geotecnia exigem mais que conhecimento teórico, necessitam de experiência no comportamento de solos e rochas.
Nosso corpo técnico possui ampla experiência em execução de obras e alto nível técnico para atender nosso clientes com:
- Projetos de fundação e contenções
- Avaliação de estruturas e projetos de reforço
- Análises de Estabilidade de taludes e encostas
- Pareceres de Geotecnia e Geologia
- Projetos de Controle de erosão
- Liberação de tubulões a céu aberto e pneumáticos
- Acompanhamento/Fiscalização  de fundação e contenções

ENSAIO: SONDAGEM A PERCUSSÃO (SPT)


A Sondagem à Percussão consiste em uma perfuração de pequeno diâmetro (3''), avançando pela utilização de trados, circulação de água ou pela cravação do amostrador padrão.

Seus objetivos são a coleta de amostras de solos, a verificação das diferentes camadas de solo, do nível do lençol freático e a determinação do índice de resistência a penetração (NSPT).

A execução dos serviços de sondagens a Percussão segue a normas NBR 6484 - Sondagens de simples reconhecimento com SPT - Método de Ensaios;

ENSAIO: PERMEABILIDADE EM SOLOS

O Ensaio de Permeabilidade ou Condutividade Hidráulica em Solos permite medir a velocidade de escoamento da água ao longo do perfil do subsolo.

Este parâmetro é representado numericamente pelo coeficiente de permeabilidade ou coeficiente de condutividade hidráulica.

Pode ser obtido, em furos de sondagem, a partir da determinação da vazão média absorvida pelo solo submetido a uma carga constante de água ou através da medida, ao longo do tempo, do rebaixamento do nível de água no furo de sondagem (carga de água variável).

O procedimento para a execução deste ensaio é apresentado no seguinte Boletim Técnico:

“Ensaio de Permeabilidade em solos – Orientações para sua execução em Campo”, Boletim nº 4 de junho de 1996 da ABGE.

ENSAIO: SONDAGEM ROTATIVA


A sondagem rotativa é um tipo de sondagem realizada em rochas para verificação de sua resistência para apoio de fundações ou para escavação de subsolos.


Para a execução deste tipo de sondagem são utilizadas sondas rotativas com cabeçotes de alta rotação, coroas de grande resistência para perfurar rochas e bombas d´água para resfriar as ferramentas de perfuração e trazer o material perfurado até a superfície.


Com esta sondagem, é possível obter amostras (testemunhos) continuas de rocha, permitindo determinar o tipo de rocha e sua resistência para as aplicações acima.

ENSAIO: SONDAGEM MISTA

A sondagem mista é une os procedimentos de sondagem a Percussão enquanto perfurando solo e Sondagem Rotativa quando perfurando rocha.

Os equipamentos utilizados sao os mesmos previstos para a realização de ambos os tipos de sondagens.

Nesta sondagem, são determinados parâmetros de resistência para todo e qualquer material perfurado. É aplicável em obras com grande níveis de carregamento ou necessidade de escavação tanto em solo quanto em
rocha. 

Assim como os outros tipos de sondagens, pode ser realizada em solo firme ou sobre flutuantes.
GEOTECNIA: SOLO GRAMPEADO / CONCRETO PROJETADO

Solo grampeado é uma alternativa eficiente utilizada em obras de reforço de solos e contenções.
É resultante de grampos, em um maciço em corte. 
O revestimento da face do talude é feito com concreto projetado, armado com tela de aço eletro-soldada.
O solo grampeado permite a construção de taludes ingrimes em corte, o que possibilita um maior aproveitamento do espaço de obra e reduz os custos com escavação
GEOTECNIA: PERFURAÇÃO DE DRENOS HORIZONTAIS PROFUNDOS (DHP)

São elementos que conduzem o fluxo subterrâneo de água antes destas surgirem junto a face do talude.
Os drenos subhorizontais profundos, DHPs, resultam da instalação de tubos plásticos drenantes de 1¼" a 2", em perfurações no solo, de 2½ a 4".
Os tubos são perfurados e recobertos por manta geotêxtil ou por tela de nylon. São drenos lineares embutidos no maciço, cujos comprimentos de até 25 m.
GEOTECNIA: TIRANTES

São inclusões protendidas em solo ou rocha, com alta capacidade de resistência a tração. São utilizados empregados no combate ao empuxo de terra, contenção de taludes, bem como sustentação de paredes para escavações profundas, fundação de torres de linhas de transmissão, provas de cargas, além de outras aplicações onde atuam esforços de tração.


Os tirantes protendidos podem ser provisórios ou definitivos. Se forem definitivos devem ser adotados cuidados especiais, como a proteção com pintura anti-corrosiva ou a instalação de células de cargas nos tirantes.


A execução de tirantes segue a norma NBR-5629 - Execução de tirantes ancorados no terreno

GEOTECNIA: MAPEAMENTO DE ESTRUTURAS DE FUNDAÇÃO

O Mapeamento de estruturas de fundação permite
a determinação do Projeto "As Built"  em obras onde não é possível recuperar os projetos iniciais ou existe dúvida quanto a fundação executada.

Nestas situações, são escavadas valas/poços de inspeção e expostas as estacas ou tubulões que compõem o elemento estrutural de fundação. Este laudo de vistoria é complementado com a determinação das armações das peças estruturais.

Após a vistoria, todas as peças são recompostas e as valas reaterradas para garantia da segurança da fundação existente.

O Mapeamento da fundação existente pode ser complementado pela estimativa das cargas na fundação e a verificação da capacidade de carga das estacas, a partir dos quais poderá ser avaliada a necessidade de eventual reforço.

FUNDAÇÕES: ESTACAS TIPO STRAUSS


As estacas tipo Strauss são um tipo de fundação moldadas no local após perfuração do solo. Estas estacas foram desenvolvidas com o objetivo de substituir as estacas pré-moldadas que produzem forte vibração e ruído ao serem cravadas no solo.


O equipamento para execução deste tipo de fundação é conhecido como bate-estaca Strauss, constituído por guincho, um tripé com roldana fixada no topo, tubos guia (revestimentos), pilão e sonda.


O guincho permite a queda vertical do martelo ou sonda, que escavam ou compactam o solo. A medida que a perfuração avança, as paredes do furo são revestidas (protegidas) por tubos de aço que impedem o desbarrancamento do furo.


Após atingida a camada resistente, a concretagem da estaca é realizada a partir da boca do furo, apiloando-se o concreto para a garantia de preenchimento de todo o fuste da estaca e portanto melhorando a resistência da estaca.


ENSAIO: PROVA DE CARGA ESTÁTICA


A Prova de carga estática é o principal ensaio de avaliação do comportamento de estacas em termos de resistência e deformabilidade.

A análise do resultado dessa prova de carga permite um melhor conhecimento do comportamento estaca e maciço de solo / rocha de entorno.

Na prova de carga estática, o elemento da fundação é solicitado por um ou mais macacos hidráulicos, empregando-se um sistema de reação estável.

Segundo a NBR 6122/10, em obras com mais de 100 estacas é obrigatória a execução de provas de carga em ao menos 1% das estacas da obra.

A execução de Provas de Carga Estática segue a seguinte norma: NBR 12.131/06 - Provas de carga estática - método de ensaio